Panorama do Agronegócio em Maranhão

A agricultura é uma grande porção da produção econômica brasileira. O Brasil é reconhecido como um dos países que mais importa produtos agrícolas no mundo e vem conquistando esse espaço há alguns anos.

Por exemplo, na safra 2018/2019, a previsão é de que o país tome a dianteira entre os maiores produtores de soja do mundo – ultrapassando os Estados Unidos. Estas informações são importantes, pois o grão oleaginoso é uma das principais culturas cultivadas no Maranhão.

Segundo dados da Embrapa, a produção brasileira de soja aumentou de 26 milhões de toneladas (safra 1996/1997) para 95 milhões (safra 2015/2016).

Integrante do Matopiba – região do agronegócio que engloba outros estados como Tocantins, Piauí e Bahia –  o Maranhão tem crescido de forma surpreendente nos últimos anos. De acordo com dados do IBGE, ele já ocupa a décima posição entre os estados que mais produzem no país.

Em 2017, o Maranhão, mesmo com o PIB de 1,4%, foi o estado que mais cresceu, com um aumento de 9,7%, deixando para trás Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Rio Grande do Sul, além dos estados que compõem as região nordeste.

Entre as principais culturas, além da soja, estão o arroz e o milho, que juntos geram 92,9% da produção e 86,8% da área a ser colhida. Isto demonstra um crescimento de 2,5% na área de soja, em relação a 2017.

As culturas cultivadas no Maranhão:

Onde nasce o crescimento

O município de Balsas tem recebido atenção nos últimos anos, principalmente por causa da sua alta produção em comparação a outras cidades. Sendo considerado um pólo do agronegócio maranhense e da Região Nordeste, Balsas tem recebido indústrias de porte em seu território.

Com uma população estimada de 94.779 pessoas, o município já alcançou a liderança na produção de diversas culturas, em todo o Maranhão.

Todo ano é realizada a AgroBalsas, um dos maiores eventos voltados para o agronegócio na região do MATOPIBA, que sempre reúne empresas influentes do ramo agrícola.

Além disso, segundo dados do Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, Balsas foi a cidade maranhense que mais criou empregos com carteira assinada no primeiro trimestre de 2018, com um total de 712 vagas (30%), impulsionadas principalmente pelo agronegócio.

Todo esse crescimento ainda é ajudado pela iniciativa do programa Agropolos, que impulsiona o produtor rural, já tendo beneficiado 725 propriedades e realizado em torno de 80 capacitações, além de auxiliar na distribuição de insumos e máquinas.

É esperado que a colheita de algodão da safra 2018/2019 alcance 92,8 mil toneladas, tendo um aumento de 5,3% em comparação com a 2016/17, segundo a Conab. Isto é fruto de um grande investimento que o Banco do Nordeste fez na região, nos últimos cinco anos.

Além disso, foram liberados R$ 384 milhões para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), possibilitando a contratação de 70 mil apólices, aproximadamente. Da quantia total, em torno de R$ 115 milhões serão destinados à contratação de seguros para milho safrinha, trigo e outros grãos de inverno.

A Markel está operando com o Programa PSR, confira como se candidatar aqui.

Do restante, R$ 175 milhões irão para grãos de verão como soja, milho, arroz e feijão, R$ 72 milhões para as frutas, R$ 1 milhão para o seguro pecuário e R$ 21 milhões para as demais culturas. Os recursos devem ser liberados entre março e novembro de 2018.