4 Aspectos do agronegócio impactados pela agrometeorologia

A agricultura é uma atividade dependente dos mais diversos fatores climáticos, como todo produtor rural já sabe. Mas, mais do que ter consciência da influência do clima, é preciso entender a importância de se buscar conhecimento sobre a área e, assim, utilizar estratégias para usar o clima a favor de sua lavoura.

E para ajudar o produtor a fazer isso, podemos contar com a agrometeorologia. Esse tipo de pesquisa envolve métodos de previsões climáticas e estudos do clima de cada região, ajudando na previsão contra intempéries e na aplicação das descobertas na agricultura.

Mas antes de explicarmos as formas como a agrometeorologia beneficia o setor agrícola, vamos à definição desse campo do conhecimento:

Agora, podemos entender por que essa ciência é um instrumento tão importante para a agricultura.

1 – O clima é um dos fatores que mais afeta a agricultura.

Os eventos climáticos afetam muito a produtividade do setor agrícola, implicando um impacto que pode ser tanto positivo, quanto negativo. Se o clima colaborar com as condições necessárias para o bom desenvolvimento de cada cultura, a probabilidade de obtenção dos resultados esperados aumenta. Do contrário, pode-se perder o investimento de meses ou anos.

Não é possível controlar o clima. Entretanto, é possível realizar a gestão dos riscos para a condução da lavoura, considerando a possível ocorrência de eventos climáticos durante o ciclo.  Quanto mais o produtor entender o ambiente, melhores serão as decisões que será capaz de tomar.

Apesar da tecnologia usada nas previsões climáticas, o clima pode variar por inúmeras causas naturais. Por esse motivo, é importante conhecer as tendências climáticas e estar sempre atualizado sobre possíveis alterações. Assim, a chance de ser pego de surpresa e acabar com um prejuízo ao fim da safra são muito menores. E a agrometeorologia pode ajudar no mapeamento dessas tendências climáticas.

2 – A agrometeorologia ajuda a planejar os cultivos em escala macroclimática e topoclimática.

O macroclima ou clima regional envolve fatores como latitude, altitude, continentalidade, massas de ar, entre outros fenômenos. Ele não pode ser alterado conforme as necessidades da agricultura, por isso, com a ajuda do agrometeorologia, é a agricultura que deve se adequar a ele.

O Zoneamento Agrícola também leva em consideração o topoclima, ou seja, as posições do relevo da propriedade agrícola, pois a configuração e a exposição do terreno irão induzir a diferenças térmicas e de exposição à radiação solar, o que afetará na produtividade. Um exemplo prático da influência do relevo são as geadas, um efeito típico do acúmulo de ar frio nas baixadas, por exemplo. Aqui, a agrometeorologia também tem papel importante ao passo que estuda as relações destes fatores climáticos com a agricultura, podendo indicar o tipo de relevo e clima mais adequado para cada cultura.

3 – A agrometeorologia auxilia na tomada de decisão quanto ao melhor momento de cada prática agrícola.

Cada evento climático tem um impacto diferente na agricultura. Estudá-los ajuda a responder diversas questões, como por que algumas doenças ocorrem mais em alguns anos do que em outros, ou por que a irrigação ou outras medidas não são necessárias em todas as plantações. A ciência que auxilia na busca por essas respostas é a agrometeorologia.

Vamos entender alguns exemplos de como alguns eventos climáticos impactam a lavoura:

 Chuva –  Indiretamente, a chuva afeta o crescimento, desenvolvimento e produtividade das culturas por conta da disponibilidade hídrica dos solos, que influencia na absorção de água pelas raízes e status hídrico da planta. Com pouca chuva, há menos fotossíntese porque induz as plantas a fecharem seus estômatos, fixando menos CO2 e, em períodos de chuva excessiva, a oxigenação dos solos é reduzida, diminuindo a absorção de água e nutrientes.

 Temperatura do Ar – Junto com a chuva, é a principal variável meteorológica a ser considerada nos zoneamentos climáticos, pois afeta a atividade agrícola de muitas formas. A temperatura aumenta a taxa de fotossíntese, que por sua vez aumenta a taxa de reações metabólicas das plantas, regulando o crescimento do vegetal. Porém, em temperaturas muito altas (geralmente acima de 32°), essa taxa diminui. Além disso, a temperatura afeta a respiração de manutenção, a transpiração, o repouso vegetativo, a taxa de germinação de sementes, indução ao florescimento, entre outros.

 Umidade do Ar e do Solo –  Atuam de formas indiretas sobre as culturas, afetando, inclusive, o poder de evaporação do ar e condicionando a transpiração. Ambientes muito secos levam ao aumento excessivo da transpiração na maioria das plantas, ou podem provocar danos indiretos resultantes de desordens fisiológicas. A umidade do ar também é muito importante na interação entre as plantas e os microorganismos, como fungos e bactérias, causadores de doenças. Em condições de alta umidade, há o favorecimento na ocorrência de doenças.

4 – A agrometeorologia é um importante fator da gestão de riscos agrícola.

Profissionais da Agrometeorologia analisam os dados coletados e divulgam resultados e previsões para que os agricultores tomem decisões de gestão mais assertivas, tornando os sistemas agrícolas aptos a enfrentar condições de clima adversas como geadas, ventos fortes ou estiagens. É por isso que as previsões climáticas têm um grande papel dentro da gestão de risco no agronegócio, principalmente porque não é possível mudar a instabilidade climática. Mas, o produtor pode se prevenir e moldar o planejamento agrícola de acordo com as variáveis e riscos do clima, garantindo a rentabilidade.

Existem no mercado diversos serviços de alerta, estações meteorológicas, pluviômetros e previsões de longo prazo. Um exemplo é a Embrapa, que desenvolveu um aplicativo chamado Agritempo GIS, que integra dados agrometeorológicos georreferenciados e que pode ser acessado a qualquer momento.

A partir destas informações, os produtores rurais tomam decisões de gestão mais assertivas e confiantes, precisando melhor a época do plantio, da colheita e da aplicação de defensivos e fertilizantes.

Entender a importância da agrometeorologia para a agricultura pode garantir que a sua produtividade continue crescendo! Acesse o material exclusivo e GRATUITO que produzimos sobre o assunto e entenda mais informações da área com um vídeo e um informativo: